"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

sábado, 18 de dezembro de 2010

Aprendendo a ser feliz


Às vezes penso que não somos mais felizes porque não queremos.
Ou não nos esforçamos o suficiente. A mínima coisa pode mudar nosso humor e,
se isso acontece de manhãzinha, para muitos o dia inteiro fica triste.
Talvez, ficando adultos, a gente se torne adulto demais.
Perdemos a capacidade de nos alegrar com as coisas pequenininhas,
ficamos talvez, guardando o riso para as grandes ocasiões, como as roupas bonitas,
fechadas em armários. E se essas ocasiões tardam, então passamos
boa parte da vida sem ter aproveitado. Uma pena...
A felicidade é um exercício diário de levantar a cabeça e
seguir em frente apesar dos pesares. É não deixar que as tristezas
dominem o dia, não deixar que as mágoas sejam mais fortes
que as boas lembranças.
Felicidade é reconhecer-se pequeno e dizer-se: agora estou assim,
mas nada me impede de abrir a janela e deixar que o sol penetre e
traga luz para a minha vida. É sempre possível fazer um esforço...
e geralmente são as coisas pelas quais lutamos com nosso coração
que dão razão à nossa vida.
Faça da sua felicidade a sua luta. Seu riso será sua vitória!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Papa cria nova diocese no Brasil e nomeia seu primeiro bispo


Monsenhor João Carlos Petrini foi nomeado pelo Papa Bento XVI primeiro Bispo da nova Diocese de Camaçari.

O Papa Bento XVI fundou, nesta quarta-feira, 15, a Diocese de Camaçari, no território demarcado da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, sendo ligada à Igreja Metropolitana.


O Santo Padre nomeou como primeiro bispo desta nova Diocese o Monsenhor João Carlos Petrini, então Bispo Auxiliar de Salvador.


Monsenhor João Carlos Petrini nasceu em 18 de novembro de 1945, em Fermo, Itália.


Depois do curso fundamental, frequentado entre 1965 e 1970, os estudos de Ciência Política foi realizado na Universidade de Perugia, ainda na Itália. Como membro do Movimento de Comunhão e Libertação foi enviado como missionário leigo ao Brasil, na Arquidiocese de São Paulo.


No país frequentou a Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção. Depois da ordenação, laureou-se em Ciência Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Foi ordenado sacerdote em 28 de junho de 1975 pela Arquidiocese de Fermo, e designado fidei donum pela Arquidiocese de São Paulo, e em 1988, pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia.


Depois da ordenação sacerdotal, exerceu os seguintes cargos: em São Paulo foi assistente na Pastoral Universitária; em Salvador, Bahia, foi prefeito dos estudantes do Seminário São João Maria Vianney, membro do Conelho Presbiteral, vigário forâneo, assistente eclesiástico da fraternidade da Comunhão e Libertação em Salvador, assessor da Comissão Família e Vida da Conferência Episcopal Nacional, professor do Instituto Teológico São Bento, membro do Conselho Editorial da Revista “Análise e Síntese”, coordenador do curso de especialização em Ciência da Família na Universidade Católica de Salvador e diretor do Pontifício Instituto João Paulo II para os estudantes de Matrimônio e Famíliam em Salvador, Bahia.


Em 12 de janeiro de 2005 foi nomeado bispo auxiliar de Salvador, Bahia, e recebeu a ordenação episcopal em 10 de março de 2005. Atualmente é membro da Comissão Episcopal da Pastoral para a Vida e a Família.


Nota baseada no Boletim da Santa Sé (tradução - equipe CN Notícias), por Nicole Melhado

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Novo Jornal

Estamos produzindo o novo jornal da paróquia e, como você já sabe, sua contribuição é de grande importância. Envie-nos, até o dia 20 de dezembro, textos e imagens, através do e-mail pascom.ondina@hotmail.com.br, para que possamos publicá-los nesta próxima edição.

Confira, a seguir, uma parte da matéria da Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista, que você poderá ler, na íntegra, no jornal de janeiro:


A Pastoral Juvenil Vocacional Redentorista nas Santas Missões Redentoristas
Baianão (Porto Seguro-BA)

“Quem disse que não somos nada, que não temos nada para oferecer”?
Os desafios de nossa ação evangelizadora chegaram até o Sul de nosso Estado justamente numa região carente como é o bairro – cidade denominada “baianão”, periferia de Porto Seguro-BA. Nesta localidade habitam 42.000 pessoas que se misturam em origens: capixabas, mineiros, cariocas e baianos.
Durante 11 dias estivemos em 6 padres, 1 diácono, 1 irmão e 2 MRL. Nossa ação, como sempre, foi dedicada especialmente aos jovens. O que nos surpreendeu, no entanto, foi o fato de, em meio a tanta violência (em algumas ruas, por exemplo, observamos adolescentes andando armados), abandono público, descaso na educação (muitos jovens que visitamos nas escolas demonstraram desgosto com o Ensino Público e alguns já abandonaram os estudos) e a insegurança... Mesmo com tudo isso, há no Baianão uma Juventude Católica vibrante, criativa, “revolucionária” e carente!



Pe. Aloísio Mota, CSsR.
Promotor Vocacional da VP da Bahia

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Divirta-se e ajude!


Chegou o dia do grande Show de Prêmios promovido pelos Missionários Redentoristas: é amanhã, dia 8, a partir das 16h, no Quartel de Amaralina.

O evento tem como objetivo a melhoria da estrutura do Centro Missionário e a expansão do trabalho evangelizador.

Participe e leve sua família!

Já nos dias 11 e 12 de dezembro, será realizada a 16ª Feira de Integração, da nossa paróquia irmã, a Nossa Senhora da Luz, na Pituba.

O evento acontecerá no Pavilhão C, do Centro de Convenções para celebrar e comemorar o serviço ao próximo. Além das barracas de jogos e comidas típicas (Italiana, Gaucha, Tropicana, Portuguesa, Bahia, café com tudo, Nordestina), haverá shows e atividades para crianças.

Ainda serão sorteados prêmios como viagem, moto e bicicleta além do grande sorteio de um carro 0Km. Para participar dos sorteios é necessário adquirir o convite no valor de R$ 25,00 (que dará direito a todos os sorteios do sábado e do domingo, além de duas entradas, que poderão ser utilizadas nos dois dias, ou em apenas um dia da sua escolha).

O passaporte Feira/Sorteios já está à venda na Igreja e a compra poderá ser feita também com cartões de crédito Visa e Mastercard. O ingresso individual de acesso à feira custa R$ 5,00.

Os sorteios dos prêmios estão marcados para as 17h30 e 19h30 do sábado e 17h do domingo.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A vida de São Benedito

A paróquia celebrou a Festa de São Benedito, no último dia 28 de novembro, exaltando aspectos da sua vida, que você confere a seguir:

Benedito era filho de Cristovam Manasseri e Diana Larcan, descendentes de escravos trazidos da Etiópia, África, para a Sicília, Itália. O pai foi escravo de um senhor rico chamado, Vicente Manasseri, e foi dele que Benedito recebeu o sobrenome.

Sua mãe, conforme consta no processo de beatificação de São Benedito, era devota fervorosa do Santíssimo Sacramento e extremamente caridosa para com os pobres, dons que Benedito herdaria por toda a vida. Cristovam era fervoroso, voltado para Deus, a família e o trabalho. Mereceu a confiança dos patrões, pela honestidade que o caracterizava no trabalho.

Benedito foi pastor de ovelhas. Foi muito fiel ao seu dever. Enquanto pastoreava, rezava o Rosário. Procurava os lugares mais afastados, pelos altos montes, com boa pastagem e água para seu rebanho, para poder também rezar e meditar. Certa vez encontraram Benedito escondido em uma gruta, num momento de folga, de joelhos, olhos fixos no céu, todo arrebatado em êxtase. A partir desse dia, nunca mais os colegas ridicularizaram dele.

Aos dezoito anos, Benedito conseguiu comprar uma junta de bois, e com eles passou a ganhar alguns trocados e socorrer os pobres. Isso durou até completar vinte e um anos de idade.

Ao completar vinte e um anos, o Frei franciscano, Jerônimo, disse a Benedito: "Que fazes aqui? Vamos! Vende estes bois e vem comigo." Benedito não teve dúvidas e o seguiu. Seus pais, não opuseram à vocação do filho.

* Benedito foi recebido em festa pelo franciscano, Frei Arcângelo, que conhecia sua fama de santidade;

* Benedito não sabia ler nem escrever e foi colocado para ser cozinheiro, no Convento. Fez da cozinha um santuário de oração, vivendo sempre alegre e cheio de mansidão para com todos;

Coisas Extraordinárias começam a aparecer na cozinha

* O Capítulo da Ordem iria se realizar no convento. Faltou carne e peixe. Benedito chamou um de seus auxiliares e o mandou encher umas vasilhas de água e cobrir com tábuas. Caiu de joelhos e começou a rezar. Ao amanhecer, chama seu auxiliar e vão à cozinha. Ali ocorreu o milagre: peixes suficientes para várias refeições, estavam nas panelas;

* Trinta operários prestavam serviços voluntários no convento. Certo dia, chegaram sem avisar e encontraram as despensas do Convento vazias. Benedito se colocou em oração e serviu a refeição aos operários e ainda sobraram alimentos para a despensa;

* Sem lenha para o fogão, Benedito subiu ao monte e encontrou uma grande árvore derrubada por um raio. Seriam necessários vários homens fortes para conduzirem a mesma. Benedito a colocou no ombro sem nenhum esforço, causando espanto a todos os que viam a cena;

* Frei Benedito foi eleito Superior, por sua santidade e trabalho. Enquanto todos se alegravam, Benedito se entristeceu e procurou o Padre Superior, pedindo que o dispensasse desse cargo, pois era analfabeto e ignorante. Seu Superior não o liberou. Por obediência ele assumiu o cargo e, sua firmeza e observância das Regras fizeram com que o Convento tivesse uma vida ativa e cheia de graça;

* Benedito tinha o Dom da Ciência Infusa. Sem saber ler ou escrever, conseguia dar aulas sobre todos os assuntos ligados à Religião. Teólogos e Mestres ouviam atentamente o grande santo;

* Segundo Frei Giacomo di Pazza, uma das testemunhas do processo de beatificação, não se passava um dia sem que acontecesse um prodígio operado pela intercessão de São Benedito;

* Um dos milagres operado em vida: várias senhoras, num carro puxado por cavalos, sofreram um grave acidente, no qual D. Eleonora caiu sobre uma criança de cinco meses de idade, tendo a criança morrida asfixiada. Diante do desespero de todos, Benedito tomou a criança nos braços, pôs a mão na testa gelada e recitou algumas orações. Em seguida entregou a criança à sua mãe e disse: a senhora já pode amamentar a criança. A criança morta, em contato com o seio da mãe, adquiriu vida novamente. (É essa criança do milagre que São Benedito está carregando na imagem e muitos pensam que é Jesus criança).

* Uma criança morreu esmagada sob o peso do pai e do carro puxado por cavalos em que estava. Pedindo confiança em Deus e em Nossa Senhora, Benedito toma nos braços a criança, enquanto inicia a oração. Ao fazer o sinal da Cruz sobre a criança, esta abre os olhos e põe-se a chorar e gritar.

* Também um cego recuperou a visão quando Benedito fez nele o sinal da Cruz sobre os olhos.

* Um pescador pobre, pai de sete filhos, não conseguia pescar um peixe algum. Vendo a aflição do pobre homem, Benedito orou e o pescador viu quantidade inacreditável de peixes em sua rede. Muitas curas físicas foram realizadas por Deus sob a intercessão de São Benedito, em vida e após a sua morte.

* Em fevereiro de 1589 Benedito caiu gravemente enfermo. Embora seu médico, de grande fama na região, previsse sua morte, Benedito o alertou que ainda não havia chegado sua hora, e recuperou-se. Em março tornou a adoecer. Nenhum remédio o aliviava. Disse então que sua morte estava chegando.

* Poucos minutos depois, chamou o Frei Guilherme e mandou que acendesse a vela e pusesse em suas mãos. Era chegada a hora. Antes de morrer, exclamou: "Jesus! Jesus! Minha Mãe doce Maria! Meu pai São Francisco", e entregou a alma a Deus. Benedito faleceu às 19 horas do dia 4 de abril de 1589, terça-feira de Páscoa, aos 65 anos de idade.

* Em 7 de maio de 1592, seu corpo foi transladado pela primeira vez. Do seu corpo exalava um perfume, e foi encontrado em perfeito estado de conservação, sem uso de qualquer produto químico. Em 3 de outubro de 1611 foi feita a segunda transladação do corpo, colocado em urna de cristal. Ainda hoje continua conservado, exposto em Urna Mortuária para visitação pública, numa Capela lateral da Igreja de Santa Maria, em Palermo, Itália.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

NOVA EDIÇÃO

Já está circulando nas comunidades o jornal O Ressuscitado trazendo como referência os meses de novembro e dezembro.

Com o objetivo de ajustá-lo aos novos prazos fornecidos pela gráfica que o imprime, decorrente de uma reestruturação interna, nesta edição foi inevitável a mudança da data de circulação.

Dentro em breve, a situação será regularizada.

O jornal também está aqui, no blog. Confira!