"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Curso Bíblico - Na Bíblia, ideias tão diferentes apresentam o mesmo Deus?

Por Pe. Antônio Niemiec, CSsR. 

Sim! E isso não é tão estranho como pode parecer à primeira vista, pois a Bíblia reflete as muitas maneiras de sentir e perceber Deus. 

No Antigo Testamento, o povo vivia tempos violentos. No meio de uma guerra, fica muito difícil querer um Deus compassivo com os inimigos. O medo faz o coração desejar coisas terríveis. Por isso, não é de se espantar que o povo às vezes rezasse assim: "O justo se alegrará ao ver a vingança; lavará seus pés no sangue dos maus". (Sl 57,11)

A situação em que cada texto nasce explica muita coisa e quem está assustado, cercado de violentos inimigos, pensa num Deus capaz de defendê-lo e de destruir seus inimigos. Mas, é a mesma Bíblia que nos diz: "Amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam". (Lc 6,27) 

O povo falava como sabia e sentia. Como diz a própria Bíblia no Eclesiastes: "Tudo tem seu tempo. Há um momento oportuno para cada coisa debaixo do céu". (Ecl 3,1) 

Em nossa vida cotidiana, há momentos em que necessitamos de um Deus carinhoso, que consola e perdoa. Outras vezes, precisamos de uma sacudida para não ficar acomodados. A Bíblia nos faz sentir e perceber Deus! 

Diante disso, pontuamos algumas atitudes importantes: 

• Lembrar que a vida de Jesus ‘fala’ a sua missão e Nele temos a melhor imagem do Pai; 

• Evitar tomar textos isolados como se fossem a ideia geral do que a Bíblia quer comunicar de Deus, no seu conjunto; 

• Perceber ‘como’, ‘por que’ e ‘em que’ situação cada texto nasceu, para assim compreender melhor o que está escrito; 

• Analisar nosso próprio modo de imaginar Deus, ver se não fabricamos um Deus à nossa moda, achando desculpas para faltar com a caridade e ignorar o direito do próximo; 

• ter consciência que Deus é sempre maior do que conseguimos perceber e definir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário