"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Regras de ouro para ler a Bíblia

1. Eis a principal regra: ler a Bíblia todos os dias, sem exceção. Leia quando tiver vontade e quando não tiver também! Assim como você alimenta o corpo todos os dias, alimente diariamente o seu espírito com a Palavra de Deus. Assim como tomamos banho todos os dias e, quando não podemos fazê-lo de manhã, à noite o corpo pede um banho, assim também se passa com a leitura da Bíblia. 

 2. Tenha uma hora marcada para a Leitura Para grande parte das pessoas, a melhor hora de ler é de manhã cedinho. Elas se levantam cedo para ler a Bíblia e fazer o seu trabalho com o Diário Espiritual. Há, porém, quem tenha dificuldades para fazer isso. Nada há de estranho nisso. Em geral, essas pessoas rendem mesmo à noite. Apesar do cansaço do dia, à noite sua mente fica desperta, ativa... Se para você o período bom for o noturno, não hesite: trabalhe com a Bíblia à noite. O importante é descobrir o melhor período para você. E fazer dele a sua hora marcada, sendo-lhe fiel, sem exceções. 

3. Marque a duração da Leitura Esta é outra regra de ouro: marque a duração da leitura e seja-lhe fiel. Seja sério consigo mesmo. É preferível ler 10 minutos todos os dias do que ser levado pelo entusiasmo de quem começa e não ir em frente. Muitas pessoas que, de início, exigiram muito de si mesmas, a fim de fazer com seriedade e constância esse trabalho, agora se confessam satisfeitas com o fato de que, passado certo tempo, sentiram um envolvimento e uma motivação tamanhos que a disciplina deixou de ser uma exigência. 

Do mesmo modo, dado o rigor com o qual encararam esse tempo para a leitura, hoje, percebem que se tornou curto. Elas precisam de mais tempo, o trabalho ficou com gosto de "quero mais". Pena que nem sempre seja possível.

30 de setembro - Dia de São Jerônimo

São Jerônimo (português europeu) ou Jerônimo (português brasileiro) foi um padre e apologista cristão ilírio. É conhecido, sobretudo, como tradutor da Bíblia do grego antigo e do hebraico, para o latim. 

A edição de São Jerônimo, a Vulgata, é ainda o texto bíblico oficial da Igreja Católica Apostólica Romana, que o reconhece como Padre e Doutor da Igreja. Nasceu em Estridão, por isso chamado Jerônimo de Estridão, na fronteira entre a Panónia e a Dalmácia, no segundo quarto do século IV e faleceu perto de Belém em sua cela, próximo à gruta da Natividade. 

É o padroeiro dos bibliotecários e dos tradutores, e patrono das secretárias, ambos comemorados no dia 30/09. A Vulgata foi publicada cerca de 400 d.C., poucos anos depois de Teodósio I ter feito do cristianismo a religião oficial do Império Romano (391). É interessante ressaltar critério ao qual o grande biblista se ateve na sua obra de tradutor. Revela-o, ele mesmo, quando afirma respeitar até a ordem das palavras das Sagradas Escrituras, porque nelas, diz, "até a ordem das palavras é um mistério" (Ep. 57, 5), isto é, uma revelação.

domingo, 29 de setembro de 2013

Grupo Ondina (NA) - Vale a pena viver

Narcóticos Anônimos (NA) é uma irmandade totalmente gratuita de homens e mulheres que estão aprendendo a viver sem drogas. Através da programação do NA é possível parar, perder a vontade de usar e aprender uma nova maneira de viver. Para tornar-se membro basta ter o desejo de parar de usar drogas.

O Grupo Ondina – Vale a pena viver, completou um ano de funcionamento no último dia 23/07, e se reúne domingos, das 9h às 10h30 e segundas, das 19h às 21h. Nos domingos e na última segunda-feira do mês, a reunião é aberta à comunidade.

Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael

Com alegria, comemoramos a festa de três Arcanjos neste dia: Miguel, Gabriel e Rafael. 

A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a estes amigos, protetores e intercessores que do Céu vêm em nosso socorro pois, como São Paulo, vivemos num constante bom combate. A palavra “Arcanjo” significa “Anjo principal”. E a palavra “Anjo”, por sua vez, significa “mensageiro”. 

São Miguel 

O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: “Quem como Deus”. Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. “Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu”. (Apocalipse 12,7-8) 

São Gabriel 

O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa “Força de Deus” ou “Deus é a minha proteção”. É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré… O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: ‘Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus’…” a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação. 

São Rafael 

Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome “Deus curou” ou “Medicina de Deus”, restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. “Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus” (Tob 5,4). 

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

Silêncio! Deus vai falar...

Quem vai à Casa de Deus quer encontrar-se com Ele para manter um diálogo de fé que traga conforto, paz e esperança. Para que isso aconteça é necessário que o ambiente esteja favorável, tranquilo. Assim, em respeito a si e ao irmão, faça silêncio. 

Se, em um momento de desatenção, alguém tentar conversar com você durante a missa, convide-o para fazê-lo após o seu término. Caso seja algo que não possa esperar, saia sem fazer barulho para não dispersar quem está do seu lado. E lembre-se: você também precisa silenciar para ouvir o que Deus tem a lhe falar... 

Aproveite este momento de silêncio, antes das celebrações, para ler a Bíblia. Você deve começar a levá-la para as missas. Aproveite esse tempo!

sábado, 28 de setembro de 2013

VOCÊ SABIA QUE A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA...

... mantém a prática de dar sempre nova oportunidade de perdão dos pecados? É através do sacramento da Reconciliação ou Confissão que isto se dá, conforme a vontade de Jesus Cristo e os sacerdotes receberam o poder de perdoar os pecados em nome de Deus (Jo 20,22-23). 

 ... professa ser o matrimônio indissolúvel, conforme o ensino de seu fundador (Mt 19,3-9). Ao mesmo tempo, tem misericórdia e acolhe com amor aqueles (as) que passaram pela dura experiência da separação. 

... continua o sacerdócio instituído por Jesus Cristo na última Ceia (Lc 22,19-20), e continuado desde a Igreja primitiva (Atos 6,7; 14,23; 1 Tm 4,14; 2Tm 1,6) até os nossos dias. 

... continua a prática da unção dos enfermos para pedir a cura para espírito, alma e corpo, conforme ensino bíblico (Mc 6,13; 1Cor 12,9; Tg 5, 14-15) ... venera a Virgem Maria conforme uma profecia bíblica (Is7, 14), a vontade do próprio Jesus (Jo 19,25-27), e professa quatro verdades fundamentais sobre Maria: - Ela é a mãe de Deus (Lc 1,43) - Permaneceu virgem antes, durante e depois de dar a luz ao Filho de Deus (Mt 1,18-25) - Em vista do seu divino Filho foi concebida sem pecado (Imaculada Conceição) (Lc 1,28) - Terminado o seu tempo na terra foi elevada ao céu em corpo e alma (Assunção) (Ap 12,1)

As romarias: a fé expressa no caminhar

“Ouro e prata não tenho”: Ecos de uma peregrinação. 

Pe. Cristóvão Dworak, CSsR kdworak@hotmail.com 

Ainda estamos sob o impacto da recente peregrinação do Papa Francisco e de milhares de jovens ao Brasil, vindos, literalmente, de todos os recantos do mundo. No início desta viagem, ficamos impressionados com as primeiras palavras do Papa Francisco, pronunciadas na cerimônia de boas-vindas: “Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo”. 

Foram muitas expectativas da visita do Papa Francisco ao Brasil. Mas, o que este Papa argentino e latino-americano poderia trazer ao Brasil, que é a quinta economia do mundo e a maior economia da América Latina? O que poderia dizer aos católicos do Brasil que aos poucos vão perdendo o privilégio de ser o maior país católico do mundo? O que poderia dizer aos jovens brasileiros inconformados com a corrupção e com o descaso dos três poderes? O que poderia dizer ao Episcopado Brasileiro, que é um dos maiores do mundo? O que poderia dizer aos favelados da Comunidade de Varginha que representaram os milhões de excluídos? Por fim, o que um papa de mais de setenta anos poderia dizer aos jovens vindos a Aparecida do Norte e ao Rio de Janeiro de todos os recantos do nosso planeta? Não é o nosso objetivo responder estas perguntas aqui, neste espaço. Mas, sugiro que você tente fazer este exercício à luz da Palavra de Deus (At 3, 1,26) e dos pronunciamentos do Papa Francisco na JMJ. 

Termino com um testemunho de uma mãe de Itabuna, cuja filha participou do JMJ. “Minha filha voltou diferente da Jornada. Ela se desfez de muita coisa. Depois de ficar acampada durante uma semana no Rio, ela percebeu que para ser feliz não precisa de tanta coisa”. Por certo, porque “nem o ouro nem a prata” nas suas modernas modalidades são, no fundo, capazes de garantir a verdadeira felicidade. O que dá sentido à vida é a fé em Jesus Cristo. Então, bote fé!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Desfile da Primavera

A Comunidade Coração de Jesus realizará o Desfile da Primavera, no dia 28/09, às 14h. 

Participe! As crianças também vão adorar!

Crismandos se reunirão com Dom Murilo!

No dia 28/09, das 13h às 18h, na Igreja Imaculada Mãe de Deus (Irmã Dulce), Dom Murilo tem encontro com as pessoas que receberão o sacramento da Crisma em 2013.

É um encontro aberto, então, se você não está se preparando para receber a Crisma, mas deseja participar, sinta-se convidado!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

26 de setembro - Dia de São Cosme e Damião

Hoje, lembramos dois dos santos mais citados na Igreja: Cosme e Damião. Eram irmãos gêmeos, médicos de profissão e santos na vocação da vida. Viveram no Oriente e, desde jovens, eram habilidosos médicos.

Com a conversão passaram a ser também missionários, ou seja, aproveitando a ciência com a confiança no poder da oração levavam a muitos a saúde do corpo e da alma. Viveram na Ásia Menor, até que diante da perseguição de Diocleciano, no ano 300 da era cristã, foram presos pois eram considerados inimigos dos deuses e acusados de usar feitiçarias e meios diabólicos para disfarçar as curas.

Tendo em vista esta acusação, a resposta deles era sempre: “Nós curamos as doenças, em nome de Jesus Cristo e pelo Seu poder!” Diante da insistência, quanto à adoração aos deuses, responderam: “Teus deuses não têm poder algum, nós adoramos o Criador do céu e da terra!”

Jamais abandonaram a fé e foram decapitados em 303. São considerados os padroeiros dos farmacêuticos, médicos e das faculdades de medicina.


 São Cosme e São Damião, rogai por nós!


Fonte: Canção Nova

LECTIO DIVINA ou Leitura Orante da Bíblia

Realizar uma leitura frutuosa da Bíblia significa orientá-la na direção do encontro com Deus. 

E se creio que ela foi inspirada por Seu Santo Espírito, então a mesma contém a mensagem do Pai para mim. Encontrá-la exige disposição interior e fé, além do seguimento do que chamamos de Leitura Orante da Bíblia, uma espécie de “escada”, cujos degraus podem ser resumidos assim: LEITURA – MEDITAÇÃO – ORAÇÃO – CONTEMPLAÇÃO.

A sua prática, seja nos círculos bíblicos, seja na oração pessoal, é indispensável para o crescimento espiritual. O tempo necessário é determinado por cada um e deve acontecer diariamente, se possível em local silencioso e confortável. O importante é não desanimar. Ore por si e pelos outros, oferecendo ao Senhor o seu melhor. O resto Ele fará.

CURSO BÍBLICO

A veracidade das Escrituras  
Pe Antônio Niemiec CSsR 

A Igreja professa que a Bíblia ensina com certeza, fielmente e sem erro a verdade que Deus quis que conhecêssemos, em vista da nossa salvação (cf. Dei Verbum, 11). Daí, para bem compreender a mensagem divina, precisa-se investigar o que os escritores sagrados, de fato, quiseram transmitir e aprouve a Deus revelar por suas palavras. No ensino do Magistério da Igreja está claro que a mensagem bíblica é essencialmente religiosa e está inteiramente interessada naquilo que diz respeito à salvação. 

As Sagradas Escrituras não contêm erros em matéria de fé; quando estão ensinando algo sobre Deus e seu projeto. Sabemos, entretanto, que a Bíblia nem sempre e em todo detalhe está ensinando algo. Em vez de “ensinar” seu leitor, um escritor pode procurar tocar-lhe o coração, a sensibilidade. 

Por isso, muitas informações de ordem “científica” e “histórica”, que nela se encontram, devem ser abordadas prudentemente, uma vez que se trata de um livro essencialmente religioso, com o objetivo único de fortalecer a fé de seus leitores. 

Não é função da Bíblia ensinar geografia, astronomia, etc. Para essas e outras ciências, o ser humano conta com o progresso feito pelos estudiosos de cada campo. João Paulo II nos diz: “A Bíblia mesma nos fala da origem do universo e sua formação, não para nos fornecer um tratado científico, mas para precisar as relações corretas do homem com Deus e com o universo. 

A Sagrada Escritura quer simplesmente dizer que o mundo foi criado por Deus e, para ensinar essa verdade, exprime-se com os termos da cosmologia usada no tempo daquele que escreveu. Qualquer outro ensinamento sobre a origem e a formação do universo é estranho às intenções da Bíblia: ela não quer ensinar como foi feito o céu, mas como se vai para o céu”.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Feira Baiana de Comunicação Solidária


Promovida pelo Jornal São Salvador e organizada pela Pastoral de Comunicação da Arquidiocese de Salvador, a Feira Baiana de Comunicação Solidária tem como principal objetivo garantir a troca de experiências entre instituições, organizações não governamentais e a população da cidade de Salvador. Ao mesmo tempo, o evento visa animar ações de empreendedorismo e de práticas de comunicação a fim de que pequenos produtores, artesãos, cooperativas e o cidadão de um modo geral possam melhorar o desempenho profissional. 

Este ano a FBCS terá como tema Por uma Salvador que comunique a Paz. O evento acontecerá na praça em frente ao Shopping Iguatemi, entre os dias 23 e 25 de setembro, das 8h30 às 19h. A novidade deste ano será o lançamento do prêmio de comunicação Dom Thomas Murphy. A programação completa será divulgada em breve. 

Mais informações pelo telefone (71) 4009-6604 ou no Site da Arquidiocese de Salvador.

sábado, 7 de setembro de 2013

A TV Canção Nova vai transmitir a partir das 14h, direto do Vaticano a Vigília pela PAZ com o Papa Francisco!


Se vc puder assistir estará vivenciando junto com toda Igreja, esse momento de oração e forte manifestação de fé!

"Escuta o grito do povo sírio, conforta aqueles que sofrem por causa da violência, consola os que choram pelos que morrem, converte os corações daqueles que pegaram as armas, protege os que estão comprometidos pela paz. Deus da esperança, inspira os líderes a escolherem a paz em vez da violência e que encontrem a reconciliação com seus inimigos”.  
(Ajuda a Igreja que Sofre)

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Editorial do Mês de Setembro / 2013

Caros Amigos, Paroquianos e Leitores,

Entramos no mês de setembro, considerado pela Igreja Católica como “Mês da Bíblia”. No último domingo (29/09), celebraremos o Dia Nacional da Bíblia. Dessa forma, esse mês deve ser tratado como “conscientização bíblica” forte, pois a Bíblia deve estar presente no nosso coração, na nossa mesa e nos nossos lares “365 dias por ano”. A Bíblia é o livro sagrado! É a Palavra de Vida, que gera e transforma o nosso existir e viver... 

Sendo assim, a Bíblia, o Verbo Eterno – Jesus Cristo, deve marcar constantemente as nossas ações pessoais, familiares e pastorais, sobretudo o nosso anúncio, serviço, diálogo e testemunho. Deve, também, ficar no coração de nossa catequese, fundamento da vida cristã. 

A Bíblia é um conjunto de livros escritos durante vários séculos. A palavra “Bíblia” significa “livrinhos”, pois é plural da palavra grega “bíblion” (“livrinho”); diminutivo da palavra “biblos” (“livro”). Porém, o objetivo deste artigo não é ser bem especializado nem uma longa palestra sobre os livros da Bíblia, do seu conteúdo, da sua mensagem teológica e/ou inspiração divina na formação dos sucessivos livros, autores sagrados (hagiógrafos), etc. Seria muito interessante, porém, o meu desejo é apenas apontar na beleza da Bíblia que tem tantos nomes (Antigo Testamento, Novo Testamento, Palavra de Deus, Livro das Alianças, Sagrada Escritura, etc...), mas que permanece ÚNICA: VERBO (PALAVRA) ETERNO DO PAI, JESUS CRISTO! 

O amado discípulo do mestre Jesus, escreve no Prólogo do seu Evangelho: “No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus” (...). “O que foi feito nele era a Vida, e a Vida era a Luz dos homens” (cfr. Jo 1,1-4). “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós” (Jo 1,14). Eis aqui a essência da Bíblia: a salvação da humanidade! Deixemo-nos então, envolver pela Palavra da Vida, deixemo-nos iluminar pela Luz que vem de Cristo, que é o próprio Deus. 

 Jesus te ama. Fica com a minha oração por ti! 

 Pe. Carlos Z. B. Kaminski, CSsR Missionário Redentorista

"Guerra chama guerra! A humanidade grita pela paz". Papa convoca dia de oração e jejum pela Síria.

Fonte: http://www.portalecclesia.com
No dia 1º de setembro, o Papa convidou os fiéis de todas as Igrejas e religiões, as pessoas que não crêem e todos os homens e mulheres de boa vontade a praticarem o jejum e a oração no dia 7 de setembro, em favor da Síria. 

Visivelmente preocupado, Francisco dedicou inteiramente seu encontro de domingo à situação no país médio-oriental, onde a guerra civil já matou mais de 100 mil pessoas em três anos. Foi a primeira vez que o Papa não fez alguma menção à liturgia do dia antes de rezar a oração mariana do Angelus no Vaticano. A multidão que lotava a Praça São Pedro ouviu as palavras do Pontífice com atenção e aplaudiu a decisão de Francisco de promover o “Dia de oração e jejum pela Síria”: “Decidi convocar toda a Igreja, no dia 7 de setembro, vigília da Natividade de Maria, Rainha da Paz, para um dia de oração e jejum pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro.Convido a unir-se a esta iniciativa, do modo que considerarem mais oportuno, os irmãos cristãos não-católicos, os fiéis de outras religiões e todos os homens de boa vontade”. 

Logo ao chegar ao balcão, depois do tradicional “Bom dia” dirigido ao público, Francisco disse que queria interpretar o grito que “se eleva de todos os cantos e povos da terra, do coração de cada um e da única família, que é a humanidade: o grito da paz”. “Nunca mais a guerra! A paz é um dom precioso demais; deve ser promovido e tutelado”. 

Evocando as “terríveis imagens” vistas nos últimos dias na Síria, o Papa disse estar angustiado pelos “dramáticos eventos que ainda podem acontecer” e fez um apelo por negociações e contra o uso de armas, condenando a utilização de gases químicos: “Pensemos em quantas crianças não poderão ver a luz do futuro! Com firmeza especial, condeno o uso de armas químicas. Existe o juízo de Deus e também o juízo da história sobre as nossas ações, e a ele, ninguém pode se subtrair! O uso da violência nunca gera paz. Guerra chama guerra, violência chama violência! Com toda a minha força, peço aos envolvidos neste conflito que ouçam as suas consciências, que não se fechem em seus interesses, mas que vejam o próximo como seu irmão, que empreendam com coragem e decisão o caminho do encontro e das negociações, superando cegas contraposições. Exorto com igual firmeza a Comunidade Internacional a fazer todo esforço para promover e não protelar iniciativas claras pela paz, baseadas no diálogo, pelo bem de todo o povo sírio”. 

Francisco pediu ainda que não se poupem esforços para garantir assistência humanitária aos afetados por este terrível conflito, especialmente aos desalojados no país e aos inúmeros refugiados nos países vizinhos. E que aos agentes humanitários seja assegurada a possibilidade de prestar a ajuda necessária. O compromisso pela Paz proposto pelo Papa se estende a todos, pois “a paz é um bem que supera qualquer barreira, porque é um bem de toda a humanidade”. “Repito em alta voz: não é a cultura do atrito, a cultura do conflito que constrói a convivência nos povos e entre os povos, mas a cultura do encontro, a cultura do diálogo: esta é a única via para a paz. 

Que o grito de paz se eleve e chegue aos corações de todos, para que deponham as armas e se deixem guiar pelo anseio de paz”. “E nós, o que podemos fazer pela paz no mundo? Como dizia Papa João XXIII, todos têm o dever de recompor as relações de convivência na justiça e no amor”. E no espírito da “corrente de empenho pela paz para unir os homens e mulheres de boa vontade, marcou encontro: “Aqui, de 19h até meia-noite, vamos nos reunir em oração e em penitência para invocar de Deus este grande dom para a amada nação síria e para todas as situações de conflito e de violência no mundo. 

A humanidade precisa ver gestos de paz e ouvir palavras de esperança e de paz!”. Papa Bergoglio terminou com uma oração a Maria, para que nos ajude a responder à violência, ao conflito e à guerra com a força do diálogo, da reconciliação e do amor. E pediu às Igrejas particulares que promovam iniciativas semelhantes de reflexão, oração e sensibilização para a situação na Síria. (CM).

Informações da  Rádio Vaticana Cidade do Vaticano (RV).

Visita da Mãe Peregrina Auxiliar na nossa Paróquia!

Mãe Rainha educa-nos na Fé! 

Confira a programação e traga sua família para participar conosco:

07/09/2013 (Sábado)

17h30 – Chegada da Imagem e Meditação do Terço 

18h – Celebração Eucarística e Renovação da Aliança 

08/09/2013 (Domingo)

10h, 17h e 19h – Celebração Eucarística 

09/09/2013 (2ª feira)

09h às 17h – Visitação das famílias à Imagem para oração pessoal 

17h – Meditação do Terço e Ladainha 

18h – Celebração Eucarística