"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

terça-feira, 31 de março de 2015

Testemunho - Por Tereza Fraga Limoeiro

Testemunho de como nasceu a minha FÉ, CATÓLICA - Por Tereza Fraga Limoeiro

Saio de Deus e venho a vocês queridos irmãos. Desejo-lhes um final de semana muito abençoado.

Ao amanhecer do dia 21/03/15, pela Rádio Excelsior da Bahia, orei com Dom Murilo, a oração por um dia feliz. Dom Murilo deu o seu testemunho de como nasceu a sua fé, e no final pediu-nos para também fazermos o mesmo. 

Com o coração aberto e enlaçado pelo amor, compartilho o meu testemunho com vocês alegremente. A minha fé, creio que veio da minha concepção, quando fui gerada simplesmente com a amorização do meu pai, que se chamava João. Quando faltava um mês para eu completar 03 aninhos, o meu pai, voltou para a casa do Pai. Lembro-me que fui levada para a casa da minha mãe de leite. Agradeço a Deus por cada anjo que me carregou com braços de amor. Ao despertar para a vida, vi que na nossa casa tinha um oratório com a Imagem do Bom Jesus, e um quadro com a foto de São João Batista, da devoção da minha mãe. Eu já havia recebido a herança maior, o batismo, aos 07 anos. 

Na celebração do casamento da minha irmã Lourdes, na Igreja, eu vi que Jesus era o Deus que
cuidava de mim. Entrei na Catequese, aos 09 anos, recebi a Primeira Eucaristia das mãos ungidas do Pe. Neiva (que nesta data completa 97 anos de vida). Permaneci na Cruzada Eucarística, sou feliz até hoje. Com Jesus e por Jesus, serei sempre “a voz que clama no deserto” como o fez São João na simplicidade, na escuta, no silêncio fecundo, servindo com gratidão pelo tanto que recebo da generosidade do Pai. 

Aspiro a alegria verdadeira para todos os irmãos. Shalom! 

Amo vocês! 

Tereza Fraga Limoeiro - Fiel à Igreja - Presente na Paróquia Ressurreição do Senhor - Ondina Guia das Oficinas de Oração e Vida - CLSC , e Animadora no Espírito dos Retiros escritos pelo Frei Inácio Larrañaga.


Nenhum comentário:

Postar um comentário