"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

150 anos com o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Padre José Grzywacz 
E-mail:jozefgrzywacz@hotmail.com 




História do Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (De Creta a Roma) 


Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título que os cristãos deram a Maria em homenagem e agradecimento à sua atenção constante e perpétua para com a humanidade. A mãe nunca esquece o filho, nunca abandona os filhos. Assim é o perpétuo socorro de Maria. Entre os poucos artistas conhecidos que pintaram ícones da Virgem da Paixão, os historiadores da arte sacra destacam André Rizo, de Cândia (1422-1499), da escola cretense. 


1498 - Um negociante grego roubou o ícone na ilha de Creta, desembarcou em Veneza, e trabalhou durante um ano na cidade, quando decidiu mudar para Roma. Sua intenção era vendê-lo em Roma. Durante a travessia do mar Mediterrâneo, uma violenta tempestade quase fez o navio naufragar. 

Em Roma, sabendo que seu estado de saúde não era bom abriu o coração e narrou a um amigo, sua audaciosa aventura: “Alguns anos passados, eu roubei um quadro com uma bela imagem da Madonna numa igreja de Creta! Estava atravessando uma fase infeliz nos negócios e queria uma proteção pessoal, a fim de ter coragem para me aventurar e desbravar outros horizontes. Não sou um fervoroso religioso, mas só de olhar a imagem sentia crescer uma poderosa força dentro de mim. Por isso, agora doente, no fim da vida, peço levá-la a uma igreja, e, por favor, descreva este fato apresentando as minhas desculpas. Eu lhe imploro que a imagem seja colocada numa igreja onde o povo possa visitá-la e honrá-la”. Mas, seu amigo não o fez. 


1498 - Nossa Senhora apareceu ao romano, insistindo com ele para que executasse o encargo.
Entretanto, dando ouvido aos rogos de sua esposa, o homem deu pouca importância ao pedido de Nossa Senhora. Pouco depois ele morreu, e a mulher tomada de pânico colocou o quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em uma igreja, entre a de São João Latrão e a de Santa Maria Maior. 

1499 - 27 de março - conforme relato, no tempo do papa espanhol, Alexandre VI, o ícone foi entronizado na Igreja de São Mateus, em Roma, ficando lá por mais de 300 anos. 1518 - Frei franciscano Mariano da Firenze, no guia de peregrinos em Roma – “Itinerarium Urbis Romae” escreveu assim: “há o ícone da Madonna roubado na Ilha de Cândia”. 

Mais informações, acesse o site www.mariologiapopular.blogspot.com ou  Fones: 071 3247-4972 / 3328-7461

Nenhum comentário:

Postar um comentário