"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

domingo, 29 de novembro de 2015

Advento – Viver a Espera

A palavra “advento” tem origem latina e significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”. No Ano Litúrgico, o Advento é um tempo de preparação para a segunda maior festa cristã: o Natal do Senhor.  
Neste tempo, celebramos duas verdades de nossa fé: a primeira vinda (o nascimento de Jesus em Belém) e a segunda vinda de Jesus (a Parusia). Assim, a Igreja comemora a vinda do Filho de Deus entre os homens (aspecto histórico) e vive a alegre expectativa da segunda vinda d’Ele, em poder e glória, em dia e hora desconhecidos (aspecto escatológico). 

Toda espera exige preparação: enxoval, arrumar a casa, enfim, uma dedicação especial ao que acontecerá. O Tempo de Advento é assim, mas o preparo se dá no coração, nas atitudes, nas escolhas. A casa a ser preparada, muito mais que com arranjos e enfeites, é a casa do espírito, exigindo que nos deparemos com nosso interior e ali arrumemos um belo berço para o Menino Jesus nascer. 

Como mãe, a Igreja que ama seus filhos, recomenda a busca do Sacramento da Confissão para tornar mais leve este tempo e a frequência à Santa Missa, que é a culminância deste preparo de espera, pois Jesus, Alimento Eterno, fortalece e ampara-nos neste caminho. 

Adaptação do texto de Denise M. Peixer Safanelli - Fundadora da Comunidade Bom Pastor.

sábado, 28 de novembro de 2015

Dízimo, uma atitude constante de Ação de Graças

Dízimo é um gesto contínuo de ação de graças por tudo que recebemos generosamente das mãos de Deus todos os dias de nossa vida, aqui e na eternidade. A gratidão a Deus é algo que nos leva de encontro ao Pai através de Jesus, nosso Senhor, porque tornamo-nos oferendas agradáveis a Ele, através do nosso bom testemunho de vida e de fé, comprometidos com a Igreja, a família e o próximo, principalmente os mais necessitados, na iniciativa de praticarmos a caridade de discípulos fiéis a Jesus. 

Agradeçamos a Deus todos os dias pelo dom da vida e por tudo que somos e temos e, vivamos numa permanente ação de graças em reconhecimento pelo Seu senhorio em nossa vida, pois a Ele tudo pertence, a começar pelo nosso coração transformado pelo Seu amor generoso e sem limites. 

O dízimo consciente e espontâneo é uma das atitudes de ação de graças a Deus, por isso faça esta experiência tornando um dizimista compromissado com a sua Igreja, que é de Cristo. 

Contatos através dos agentes da Pastoral do Dízimo nas missas e na secretaria da matriz: (71) 3235-5614.

domingo, 22 de novembro de 2015

Concurso de Presépios da Arquidiocese de Salvador - Participe!


Mensagem do Papa - Solenidade de Cristo, Rei do Universo

A solenidade de Cristo, Rei do Universo, coroa o ano litúrgico, marcando o seu encerramento. O Apóstolo Paulo, dá-nos uma visão muito profunda da centralidade de Jesus. Apresenta-O como o Primogénito de toda a criação: n’Ele, por Ele e para Ele foram criadas todas as coisas. (Col1, 15-16). Esta imagem faz-nos compreender que a atitude que se requer do crente – se o quer ser de verdade - é reconhecer e aceitar na vida esta centralidade de Jesus Cristo, nos pensamentos, nas palavras e nas obras. Quando se perde este centro, substituindo-o por outra coisa qualquer, disso só derivam danos para o meio ambiente que nos rodeia e para o próprio homem. 

Cristo é o centro da história da humanidade e de cada homem. A Ele podemos referir as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias de que está tecida a nossa vida. Quando Jesus está no centro, até os momentos mais sombrios da nossa existência se iluminam: Ele dá-nos esperança, como fez com o bom ladrão –, aquele homem, que errou na vida arrepende-se, agarra-se a Jesus crucificado suplicando: “Lembra-Te de mim, quando entrares no teu Reino” (Lc 23, 42). E Jesus promete-lhe: “Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso” (23, 43). 

Jesus pronuncia apenas a palavra do perdão, não a da condenação; e quando o homem encontra a coragem de pedir este perdão, o Senhor nunca deixa sem resposta um tal pedido. A promessa de Jesus ao bom ladrão dá-nos uma grande esperança: diz-nos que a graça de Deus é sempre mais abundante de quanto pedira a oração. O Senhor dá sempre mais do que se Lhe pede: pedes-Lhe que Se lembre de ti, e Ele leva-te para o seu Reino! Peçamos ao Senhor que Se lembre de nós, certos de que, pela sua misericórdia, poderemos partilhar a sua glória no Paraíso. Amém!” 

                            Papa Francisco

Cristo, Rei do Universo

O reinar de Jesus não pertence a este mundo, nem lhe é concedido por este mundo. É reinado de Deus, Deus é seu dono. Mas, embora não sendo deste mundo, este reino não está fora do mundo.
O último domingo do ano litúrgico (34º Domingo do Tempo Comum) celebra a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo e o evangelista João nos coloca diante daquele que é o nosso rei para engajar-nos na luta contra as mentiras e enganos dos sistemas injustos e opressores, abrindo-nos o horizonte do reino da verdade e da vida.
Proclamamos que Ele, o Cordeiro imolado, é digno de receber o poder, a divindade, a sabedoria e a honra, porque se fez servo e entregou Sua vida até a morte de Cruz. Pelo batismo somos chamados a também reinar com Cristo pelo serviço, pelo perdão, pela reconciliação, enfrentando o desafio da cruz para que todos tenham dignidade e paz.
Em 2015, no dia de Cristo Rei, a Igreja no Brasil comemora o dia nacional dos cristãos leigos e leigas, aqueles que, pelo batismo, são vocacionados a construir outro mundo possível e necessário, baseado nos valores do reino de Cristo, não como uma comunidade política ou social, mas comunidade daqueles cujo reinado não é dominar o mundo, mas servir os homens trabalhando para apressar no mundo a vinda do Reino.
 www.diacsergioliturgia.com

sábado, 21 de novembro de 2015

21 de Novembro - Apresentação de Nossa Senhora

O episódio da apresentação no templo não é narrado nas Sagradas Escrituras, mas em evangelhos apócrifos, em particular no Proto-evangelho de são Tiago, que a Igreja não considera inspirado por Deus. 

No entanto, a celebração deste dia é antiga. Era celebrada já no século VI em Jerusalém, e a Igreja do Oriente, que acolheu e conservou zelosamente as tradicionais festas marianas, reserva à apresentação de Maria uma memória particular, como um dos mistérios da vida daquela que Deus escolheu para Mãe de seu Unigênito. 

A Igreja do Ocidente, ao manter essa festividade também com a reforma do calendário litúrgico, entendeu praticar um gesto “ecumênico”. Na Liturgia das Horas, lê-se: “Neste dia da solene consagração da igreja de Santa Maria Nova, construída junto ao templo de Jerusalém, celebramos com os cristãos do Oriente aquela consagração que Maria fez a Deus de si mesma desde a infância, movida pelo Espírito Santo, de cuja graça ficara plena na sua imaculada conceição”. 

Se bem que não se encontre na tradição hebraica a oferta de meninas ao templo (e menos ainda na tenra idade de três anos, como se lê nos aprócrifos, segundo os quais “Maria morou no templo do Senhor como uma pomba, recebendo o alimento das mãos de um anjo”), os cristãos celebram hoje aquele particular oferecimento de Maria a Deus, feito no segredo de sua alma, que a preparou para acolher o Filho de Deus. Esta menininha — diz são Germano de Constantinopla na homilia sobre a Apresentação — prepara o aposento para acolher a Deus, “mas não é o templo que a santifica e purifica, e sim a sua presença que purifica inteiramente o templo”. 

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

18 de Novembro - Dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo

No dia 18 de Novembro a igreja comemora a Dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo. A dedicação da basílica de São Pedro foi feita pelo papa Silvestre (314-335), e a da basílica de São Paulo, pelo papa Sirício (384-399). A memória de sua dedicação pretende provocar uma reflexão sobre a figura e a obra dos dois grandes apóstolos, Pedro e Paulo. Ambos os nomes e sobretudo sua obra de evangelização estão ligados à cidade de Roma, onde deram o supremo testemunho a Cristo com a efusão do próprio sangue. Roma compartilha com Jerusalém e com Antioquia o privilégio de ter hospedado Pedro durante a pregação. 

Em Roma Pedro teria vivido 25 anos antes de enfrentar o martírio. Sua pregação tinha por tema Jesus, a lembrança do tempo passado junto com ele: “Fomos testemunhas oculares da sua grandeza”, escreve na sua segunda carta, e “essa voz nós a ouvimos descer do céu enquanto estávamos com ele sobre o seu santo monte”. Sob o altar da confissão da basílica vaticana é conservado o túmulo de Pedro crucificado durante a perseguição desencadeada pelo imperador Nero. As escavações mandadas fazer por Pio XII debaixo da basílica permitiram identificar o lugar da sepultura do príncipe dos apóstolos. 

Nenhuma dúvida, ao contrário, quanto ao túmulo de são Paulo, guardado na basílica a ele dedicada. Quanto à realidade da pregação feita na Cidade Eterna, temos o testemunho direto na Carta aos Romanos. 

Missa das Crianças - Todo 4º Domingo do mês

Missa das Crianças - Outubro 2015
A maior herança que os pais podem deixar para os filhos é a certeza da fé.
Tragam suas crianças para uma missa especialmente preparada para elas e plante em seus corações a semente da fé. Todo 4º domingo do mês, 17h, na Paróquia.
A próxima será no dia 22 de Novembro, anote aí!
Confira aqui, mais fotos das missas das crianças!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Estudo sobre a devoção do Perpétuo Socorro na Bahia

150 ANOS COM O ÍCONE

Padre José Grzywacz
E-mail:jozefgrzywacz@hotmail.com



Nos dias 07 e 08 de outubro, no Centro Missionário Redentorista, em Salvador, aconteceu o Encontro dos responsáveis pela devoção do Perpétuo Socorro na Bahia, num total de 30 pessoas vindas de 9 comunidades. Foi preparado e conduzido pela Comissão do Perpétuo Socorro com o apoio do governo Vice Provincial, seguindo a metodologia ver, julgar, agir e celebrar.
 
Após a oração inicial, um documentário (de Roma) sobre a história e a devoção do ícone foi visto. Em seguida houve uma grande partilha de experiências e do material usado na Novena Perpétua. Foi apresentada sua origem e história, e algumas luzes para melhorar a celebração da mesma. À noite, Novena Perpétua na Matriz, em Ondina e confraternização com os Servos do Perpétuo Socorro. A história do ícone e os seus detalhes; as explicações sobre os Estatutos da Irmandade; a indulgência plenária; as datas do Ano Jubilar e sugestões para animar as celebrações foram aprofundadas na quinta-feira.
 
Objetivos deste encontro: partilhar as experiências e unificar esquema e material usado nas celebrações das Novenas; ver a possibilidade de incluir os membros das Irmandades na “família redentorista”; preparar o esquema da Peregrinação com o ícone. Anima-nos o interesse e a doação de muitos leigos que já assumiram a bandeira do Perpétuo Socorro. Enche-nos de esperança a vontade de muitos que querem conhecer mais e melhor a história e a espiritualidade do ícone.
 
Aguardamos a abertura e inauguração do Centro do Perpétuo Socorro, em Ondina, e a ampliação dos horários da celebração da Novena Perpétua. Com o Papa Francisco, “O pensamento volta-se agora para a Mãe da Misericórdia” (Misericordiae Vultus, 24), olhamos para o ícone do Amor pedindo-lhe que nunca se canse de volver para nós os seus olhos misericordiosos e nos faça dignos de contemplar o ROSTO da MISERICÓRDIA, seu Filho Jesus.
 
Salvador, 12 de outubro de 2015
  Pe. Jozef Grzywacz, CSsR
 
  Mais informações: www.mariologiapopular.blogspot.com
E-mail:jozefgrzywacz@hotmail.com
Fones: 071 3247-4972 / 3328-7461

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Encontro Carismático na Paróquia Ressurreição do Senhor


DEUS, O TEMPO E O DÍZIMO

Pe. Cristóvão Dworak, CSsR 
E-mail: kdworak@hotmail.com 

Quem de fato revestiu-se de Cristo pela fé e pelo batismo e participa ativamente da Igreja sabe muito bem da importância do dízimo católico para a obra de evangelização. Também o Papa Francisco lembra aos fiéis que no mundo que promove a idolatria do dinheiro e onde o ser humano é obrigado a conquistar e ter sucesso a todo o custo, o dinheiro deve servir e não governar (EG, n. 55-58). 

Porém, hoje gostaria de chamar a atenção para a outra forma do dízimo, nem sempre tão valorizada e reconhecida como tal. Penso aqui no dízimo de nossa oração! Diz a Palavra de Deus que é preciso rezar sempre e sem cessar (cf. 1Ts 5,17), ou ainda como reconhecia o salmista diante de Deus: “Sete vezes por dia te louvo por causa de tuas justas normas” (Sl 119,164). Como anda o dízimo da sua oração? O dia tem 1440 minutos. 10% deste tempo equivale a 144 minutos, ou seja, 2h e 24 minutos. Quanto tempo da sua vida, dos seus dias, da sua semana você devolve ao Senhor em forma de oração, de leitura bíblica, de silêncio sagrado, de meditação e de contemplação? Já pensou nisso? Você já pensou quanto tempo você gasta com outras coisas, que, aliás, nem sempre são tão importantes?


E se talvez durante a semana seja mais difícil oferecer ao Senhor a parte que lhe cabe do dízimo do seu tempo, por causa de tantos afazeres diários, então veja como você gerencia o seu tempo no Domingo, que é o dia do Senhor. Você garante uma parte do dia Santo para o seu encontro pessoal com o Senhor? Ou talvez também este dízimo seja reduzido a um mínimo necessário, ou até abandonado? 

A sua paróquia necessita não só do seu dizimo expresso nos valores que você devolve fielmente ou deveria fazê-lo. Antes de tudo, ela, junto com você, quer oferecer ao Senhor, ao qual pertence a terra com o que ela contém (cf. Sl 24,1), a história e o tempo, um dízimo justo e honesto de sua oração, de seu louvor, de sua ação de graças, e de modo particular, de sua fiel participação dominical da Eucaristia

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Dedicação da Capela Sagrado Coração de Jesus

A Comunidade Sagrado Coração de Jesus estará em Vigília no dia 14 de novembro meditando sobre o tema: “Sagrado Coração de Jesus nos faz missionários”. Confiantes nas bênçãos de Cristo para a nossa missão, celebraremos em 22 de novembro, às 8h, os vinte e seis anos de Dedicação da Capela Sagrado Coração de Jesus. 

Convidamos a todos para esses dois grandiosos momentos.

domingo, 8 de novembro de 2015

Terceiro brechó em 2015

Acontecerá no dia 14 de novembro, sábado das 9h às 16h, no salão Santo Afonso (Paróquia Ressurreição do Senhor), mais um brechó promovido pela Pastoral Social. 

Contamos com a colaboração dos paroquianos no envio de roupas femininas e masculinas, calçados, acessórios, roupas infantis e outras doações. Desde já agradecemos e que Cristo recompense a sua generosidade.

sábado, 7 de novembro de 2015

PÚBLICO APROVOU O NOVO CLUBE ESPANHOL

Completamente renovado em todas as suas estruturas, o novo Clube Espanhol foi reinaugurado no dia 13 de Junho de 2014. 

101 anos depois da sua criação, a majestosa e moderna sede ao lado do Cristo é cada vez mais o ponto de integração entre brasileiros e espanhóis, um espaço que estreita os laços de amizade que unem os dois povos. 

O pedido feito por José Augusto Ventim, que presidiu aquela histórica assembleia de 1911, foi atendido por várias gerações de espanhóis e seus descendentes, que passaram pela diretoria e conselhos do Centro Espanhol. 

Ao presidente do Clube, senhor Humberto Campos, aos conselheiros e toda diretoria, em especial Sr. Hermes, os nossos agradecimentos pela parceria com a Paróquia Ressurreição do Senhor.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Ciclo de Palestras - Tema do mês: "Aprendendo a perdoar"


EM 2015 A FESTA DOS ANOS 60 CONTARÁ COM CONCURSO DE CABELO E VESTIMENTA

Todos os anos as pessoas que se caracterizam participam do concurso. Este ano, além da melhor roupa dos anos 60, haverá também o concurso do melhor cabelo, estilo 60 a 80. 

Venha você também com vestido de bolinha, os homens com jaquetas de couro sobre camisetas, além de muita “brilhantina” nos cabelos para abrilhantar ainda mais esta festa que já é sucesso!

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Pequenas Missões

O grupo de Círculo Bíblico de nossa paróquia está realizando pequenas missões em nossas comunidades. A primeira foi realizada na Vila Mattos. 

Dando continuidade a esse serviço de evangelização, será realizada uma pequena missão na Comunidade Nossa Senhora dos Navegantes, dia 08 de novembro, começando às 13h30. 


A FESTA DOS ANOS 60 JÁ É TRADIÇÃO

A primeira edição da “Festa dos Anos 60” aconteceu em 2010, no Clube Espanhol. Nas edições seguintes, a festa aconteceu na AABB (2011 e 2012) e CEPE Stella Maris (2013) e voltou ao Espanhol em 2014. 

A animação de todas as edições é da Banda “Os Milionários”, que possui extenso repertório, focado nos anos 60, mas que diversifica de acordo com a solicitação do público presente. 

E ATENÇÃO: devido a capacidade do espaço, os convites foram reduzidos. Portanto, se você não se adiantar, ficará de fora da melhor festa do ANO. 

Para maior conforto, no local (Clube Espanhol), haverá estacionamento. Porém o local é de total responsabilidade do Clube, com cobrança do serviço. Este ano uma atração surpresa estará animando na chegada dos convidados das 20h às 21h30

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Leilão na Comunidade Coração de Maria

Acontecerá no sábado, 07 de novembro, com início às 19h, na Comunidade Imaculado Coração de Maria, em frente ao Quartel da Polícia Militar, Alto de Ondina. 

Quem já participou sabe como é bom, quem ainda não participou não perca a oportunidade de se divertir, e dar o seu lance.

TODO ANO AUMENTA O NÚMERO DE JOVENS NA FESTA ANOS 60


Jovens que fazem parte das nossas pastorais, das famílias dos paroquianos e de outras paróquias estarão presentes na 6ª edição da FESTA ANOS 60 AOS 80. Uma galera bastante animada que promete transformar a noite na festa do ano em Salvador! 

Eles terão uma participação especial com coreografias, além de dançarinos profissionais que não deixarão ninguém ficar parado. 

Uma notícia boa: Como é uma festa de família e para toda família, crianças e jovens até 16 anos não pagam, porém somente acompanhados de adulto terão acesso à festa.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Hino será cantado em comunidade paroquial!

No mês de outubro, o vídeo contando a história paroquial foi apresentado na Comunidade Imaculado Coração de Maria. A nossa fé é revigorada ao ver a ação de Deus agindo através de pessoas que se doando, tornaram possível a existência da Paróquia Ressurreição do Senhor. 

Hino Jubilar da Paróquia Ressurreição do Senhor 

Letra: Rita de Cássia M. F. Bacellar 
Música: Maria de Jesus M. F. Bacellar 

1- Louvai a Cristo Ressuscitado, Redentor, / povo santo, neste Ano Jubilar! / Do passado, ao presente Jubileu, / muitas graças o Senhor nos concedeu! / Guiai nossos passos, ó Senhor! / Abençoai-nos com o Vosso Eterno Amor! 
Refrão: Cinquenta anos de nossa Paróquia, vamos celebrar, com alegria! / Caminhando com o Senhor Ressuscitado: / Sois Vida e Amor! 
2- Ó Maria, Mãe de Deus, nossa Mãe, / nós queremos, com amor, Vos louvar! / Protegei, ó Maria, Vossos filhos / acolhidos pelo Vosso Doce Olhar! / Ó Mãe do Perpétuo Socorro, / agradecemos Vosso Imenso Amor! 
3- Esta Casa do Senhor foi erguida / pelos Vossos Redentoristas, ó Senhor! / Com muita fé, trabalharam com ardor, / pra que nela Cristo possa se encontrar! / E viram florir, com amor, / as Comunidades da Paróquia do Senhor! 
4- Com amor, agradecemos aos fiéis e às Filhas do Coração de Maria / pelos anos de labor e oração; / Movimentos, Pastorais em Missão! / Na fé, na unidade e no amor, / cresceu e deu frutos a Paróquia do Senhor!

Encontro para Noivos

O Setor Pré-matrimonial da Pastoral Familiar, através do grupo Enamorados, realizará em nossa paróquia no próximo dia 08 de novembro, o quinto e último encontro preparatório para noivos no ano de 2015. 

As atividades acontecem das 8h às 17h com palestras, dinâmicas de grupo e informações que buscam sensibilizar os noivos para a opção livre e consciente pelo sacramento do matrimônio, baseados no amor conjugal cristão e buscando a evangelização da sua família.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Dia de Finados: A morte não tem a última palavra

Durante a homilia sobre o dia de Finados, realizada em 2014, pelo Papa Francisco, a verdade selada pela Ressurreição de Cristo foi, mais uma vez, evidenciada: A morte não tem a última palavra. Ela representa apenas uma passagem, através da qual os entes queridos passam a interceder por nós, junto a Deus, sendo libertados por Ele do domínio do pecado. 

É por isso que, mesmo partilhando as lágrimas daqueles que sofrem com a separação dos seus entes queridos, a Igreja alegrase “com a intercessão dos santos e beatos que a apoiam na sua missão de anunciar o Evangelho”. É dessa forma que o Povo de Deus segue confiante, ainda que entristecido com o vazio deixado por aqueles que o precederam.
 
Assim, é importante lembrar que o cemitério deve ser visto como um “lugar de repouso” à espera do despertar final, como frisou o Papa, tal qual um sono do qual Cristo nos despertará. A missa e o cuidado com as sepulturas dos que nos precederam são testemunho de amor e confiante esperança, na certeza de que a morte não tem a última palavra.
Missa de Finados no Alto da Alegria
 
Neste ano, além das missas na matriz, as Comunidades Coração de Maria e Coração de Jesus organizaram uma Missa Campal no Alto da Alegria.  Foi um momento especial para os moradores das nossas comunidades, onde puderam rezar pelos seus entes queridos que se encontram na casa do Pai. Uma celebração muito bonita e emocionante, que realmente tocou no coração de todos.
 
Parabéns ao Pe. Cristóvão pela celebração, parabéns a todas as pessoas que participaram, parabéns para as nossas comunidades, enfim parabéns aos moradores do Alto da Alegria pela boa acolhida e pela participação de um evento grandioso como esse.  Confira mais fotos em nossa página no facebook.

domingo, 1 de novembro de 2015

Editorial - Jornal Novembro 2015

Em Cristo, vivemos a certeza da vida eterna na expectativa e esperança de uma nova vida! 

Amados irmãos e irmãs paroquianos, leitores do jornal “O Ressuscitado”, mais um ano está chegando ao final e temos, neste mês, diversos momentos para reflexão e celebração. 

Depois de um ano inteiro de intenso trabalho pastoral, tivemos no final de outubro a avaliação do ano de 2015 e planejamento para ano de 2016. Onde Deus está reina a Graça, portanto, a nossa Assembleia foi um momento importante de amadurecimento e crescimento da Paróquia, que foi fortificada na fé. 

Já iniciamos o mês de novembro na busca central da nossa vida: a santidade. Ela é dom de Deus, e Nele somos chamados a buscar a nossa própria santificação para alcançarmos a plenitude da vida eterna. Deus quer que todos participem de Sua glória e envia Seu filho a Terra “todo aquele que vê o Filho e nele acredite, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6,40). 

O segundo momento importante deste mês é lembrarmos aqueles que nos precederam no caminho rumo ao Pai, nossos irmãos e irmãs fiéis defuntos. É na certeza da ressurreição no último dia, que celebramos a vida de nossos familiares e amigos que em Cristo já vivem a vida eterna. Tenhamos certeza, eles já vivem no paraíso tão prometido por Jesus e estão olhando por todos nós. 

Finalizando o mês, celebramos Jesus Cristo, Rei do Universo e, para a nossa alegria iniciamos o novo ano litúrgico vivendo o período do Advento, tempo de expectativa e esperança, mas, sobretudo tempo de vigilância e de oração. É o tempo propício para a nossa conversão e preparação do nosso coração para a chegada do Cristo-menino. 

Meu querido irmão, minha amada irmã, Deus nos chama a uma vida nova marcada pela presença fortificadora de Cristo que ensina a seguir em frente, em busca do Reino de Deus preparado para cada um de nós! Deus seja louvado hoje e sempre... 

Com abraço, Pe. Cristóvão - Missionário Redentorista.

Todos os Santos: o porquê e a razão deste dia

Sabemos que desde os primeiros séculos os cristãos praticam o culto dos santos, a começar pelos mártires e nossa Mãe Igreja convida-nos a contemplarmos os nossos “heróis” da fé, esperança e caridade e vivermos esta Tradição. Todos estes combatentes de Deus merecem, pois foram adolescentes, jovens, homens casados, mães de família, operários, empregados, patrões, sacerdotes, pobres mendigos, profissionais, militares, religiosos que se tornaram um sinal do que o Espírito Santo pode fazer num ser humano que se decide a viver o Evangelho, atuando na Igreja e na sociedade. 

Portanto, a vida destes acaba virando proposta para nós, uma vez que passaram: apelos carnais, perseguições, alegrias, situações de pecado, profundos arrependimentos, doenças, sofrimentos por calúnia, ódio, falta de amor, injustiças e tudo o que constitui o cotidiano dos seguidores de Cristo que enfrentam os embates da vida sem perderem o entusiasmo pela Pátria definitiva, pois “não sois mais estrangeiros, nem migrantes; sois concidadãos dos santos, sois da Família de Deus” (Ef 2,19).