"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

DEUS, O TEMPO E O DÍZIMO

Pe. Cristóvão Dworak, CSsR 
E-mail: kdworak@hotmail.com 

Quem de fato revestiu-se de Cristo pela fé e pelo batismo e participa ativamente da Igreja sabe muito bem da importância do dízimo católico para a obra de evangelização. Também o Papa Francisco lembra aos fiéis que no mundo que promove a idolatria do dinheiro e onde o ser humano é obrigado a conquistar e ter sucesso a todo o custo, o dinheiro deve servir e não governar (EG, n. 55-58). 

Porém, hoje gostaria de chamar a atenção para a outra forma do dízimo, nem sempre tão valorizada e reconhecida como tal. Penso aqui no dízimo de nossa oração! Diz a Palavra de Deus que é preciso rezar sempre e sem cessar (cf. 1Ts 5,17), ou ainda como reconhecia o salmista diante de Deus: “Sete vezes por dia te louvo por causa de tuas justas normas” (Sl 119,164). Como anda o dízimo da sua oração? O dia tem 1440 minutos. 10% deste tempo equivale a 144 minutos, ou seja, 2h e 24 minutos. Quanto tempo da sua vida, dos seus dias, da sua semana você devolve ao Senhor em forma de oração, de leitura bíblica, de silêncio sagrado, de meditação e de contemplação? Já pensou nisso? Você já pensou quanto tempo você gasta com outras coisas, que, aliás, nem sempre são tão importantes?


E se talvez durante a semana seja mais difícil oferecer ao Senhor a parte que lhe cabe do dízimo do seu tempo, por causa de tantos afazeres diários, então veja como você gerencia o seu tempo no Domingo, que é o dia do Senhor. Você garante uma parte do dia Santo para o seu encontro pessoal com o Senhor? Ou talvez também este dízimo seja reduzido a um mínimo necessário, ou até abandonado? 

A sua paróquia necessita não só do seu dizimo expresso nos valores que você devolve fielmente ou deveria fazê-lo. Antes de tudo, ela, junto com você, quer oferecer ao Senhor, ao qual pertence a terra com o que ela contém (cf. Sl 24,1), a história e o tempo, um dízimo justo e honesto de sua oração, de seu louvor, de sua ação de graças, e de modo particular, de sua fiel participação dominical da Eucaristia

Nenhum comentário:

Postar um comentário