"Deus ande em tua frente para te conduzir, atrás de ti para te proteger e ao teu lado para te acompanhar!"


Você é o visitante de nº

Paróquia Ressurreição do Senhor

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Dia de Santo André, Apóstolo - 30 de Novembro

Santo André, Apóstolo nasceu em Betsaida. Ele foi o primeiro a ser chamado pelo Senhor Jesus a ser pescador de homens, assim como o seu irmão Simão Pedro.

De acordo com os escritos do historiador Eusébio de Cesaréia (c. 275-339), após a ascensão de Jesus, André pregou o Evangelho na Ásia Menor e no sul da Rússia. Depois, na Grécia, ele se converteu em pastor dos cristãos de Pátras. Lá foi martirizado no suplício de uma cruz em forma de X, com cordas e de cabeça para baixo. Mais tarde ela seria chamada de “cruz de Santo André”. 

Pela relação fraterna entre Pedro e André, a Igreja de Roma e a Igreja de Constantinopla se sentem de maneira especial, como Igrejas irmãs entre si. Para sublinhar esta relação, o Papa Paulo VI, em 1964, restituiu a insigne relíquia de Santo André, até então custodiada na Basílica vaticana, ao bispo metropolita ortodoxo da cidade de Pátras.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Novena de Natal

Reúna sua família e amigos e reze a novena, prepare seu coração para receber o Deus Menino!

A abertura paroquial será no dia  06 de dezembro, às 19h, na Igreja Matriz. 

Caso deseje que um dia da novena seja realizado em sua casa, favor ligar na secretaria da Paróquia para agendar: (71)3235-5614.

sábado, 26 de novembro de 2016

O Advento e o sim de Maria

Na solenidade da Festa de Cristo Rei, encerra-se mais um ano litúrgico e outro ano se inicia com a chegada do Advento. Nesse período, é impossível não lembrarmos e voltarmos nosso olhar para Maria, razão maior da existência do Advento. Afinal, tudo começou com o seu sim. 

Aceitando o convite de Deus para gerar Jesus no seu ventre, Maria também nos convida a preparar a vinda do Senhor. E não há melhor maneira de iniciarmos essa preparação senão preparando a nós mesmos. Se assim o fizermos estaremos prontos para também darmos nosso ‘sim’ como fez Maria. 

Na última pregação do Advento, inclusive, o Papa meditou as palavras do padre Raniero Cantalamessa, destacando entre outras coisas, o capítulo VIII da Lumen Gentium, intitulado “A Bem-Aventurada Virgem Maria, no mistério de Cristo e da Igreja”, salientando o que o Concílio fala a este respeito: “A Virgem Santíssima, predestinada para Mãe de Deus desde toda a eternidade simultaneamente com a encarnação do Verbo, por disposição da divina Providência foi na terra a nobre Mãe do divino Redentor, a Sua mais generosa cooperadora e a escrava humilde do Senhor. Concebendo, gerando e alimentando a Cristo, apresentando-O ao Pai no templo, padecendo com Ele quando agonizava na cruz, cooperou de modo singular, com a sua fé, esperança e ardente caridade, na obra do Salvador, para restaurar nas almas a vida sobrenatural. É por esta razão nossa mãe na ordem da graça”. 

A exemplo da postura da entrega de Maria: “Vinde Senhor Jesus!”

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Apresentação de Nossa Senhora no Templo

A festa litúrgica de Apresentação de Nossa Senhora teve início no século VI como uma forma de homenagear a vida daquela que Deus escolheu para ser mãe de Jesus. A partir do século XVI torna-se uma festa da Igreja Católica no mundo inteiro. 

Após o Concílio Vaticano II, a Igreja reformulou seu calendário litúrgico, surgindo então uma coleção de “Missas da Virgem Santa Maria”, como Apêndice ao Missal Romano. Dentre as festividades marianas do calendário está a memória obrigatória da Apresentação de Nossa Senhora no Templo, comemorada no dia 21 de novembro. 

No que se refere ao culto mariano, o Concílio dedicou um capítulo especial exortando todos os fiéis ao culto à Virgem Maria de maneira essencialmente litúrgica, ou seja, associado à celebração das festas litúrgicas (Lumen Gentium, 67).

sábado, 19 de novembro de 2016

Cristo Rei do universo

O Ano Litúrgico termina com a festa de Cristo Rei. Jesus, que já nasce com o título de Rei, é proclamado pela Igreja como Rei do universo. É o cume de um reinado que foi manifestado num amor extremo, selado na cruz e na glorificação eterna. 
Numa visão, o profeta Daniel contempla o trono de Deus e seu juízo sobre o mundo. Ele vê também alguém como “filho de homem” sobre o trono (Dn 7, 9-14). Nos Evangelhos, a expressão “filho de homem” refere-se a Jesus Cristo, àquele que veio do alto para construir o Reino de Deus. 
Devemos entender que não são os poderes do mundo que determinam a história, mas sim, aquele que é o Senhor da história, fazendo triunfar o seu Reino. Isto significa que a última palavra sobre o mundo pertence a Deus. É até uma questão de fé e certeza de que as forças do mundo são meramente passageiras. 
O centro da história é Jesus Cristo, que veio como Rei, caminha como Rei e termina seu ciclo na terra como Rei. É o mesmo que dizer: “aquele que é, que era e que vem”. Ele é o cumprimento da Aliança feita por Deus com Abraão lá no passado, que só acontece no gesto de doação total na prática do amor.

Dedicação da Capela - Comunidade Coração de Jesus


A comunidade Coração de Jesus convida a todos para missa no dia 20 de novembro, às 8h, celebrando a Dedicação da sua capela. 


Venha comemorar conosco!

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Dedicação das Basílicas de São Pedro e São Paulo, Apóstolos

No dia 18 de novembro a Igreja celebra a Dedicação das Basílicas de São Pedro e São Paulo, Apóstolos. 

Ao lado da Basílica de Latrão, estes dois templos são de fundamental importância à fé católica. A Basílica de São Paulo, dentro dos muros do Vaticano e a conhecida Basílica de São Pedro, que atrai milhões de turistas anualmente, acabam sendo mais conhecidas que a catedral, Latrão. 

Ambas são exuberantes trabalhos artísticos, tidos como patrimônio mundial da humanidade, segundo a UNESCO. 

Fonte: http://auxiliadoracampinas.org.br/

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Res publica x república das bananas

Pe. Cristóvão Dworak, CSsR 
E-mail: kdworak@hotmail.com 

Comemoramos este mês o 127º aniversário da Proclamação da República do Brasil (15/11/1889). Diversos foram os elementos que puseram fim à soberania do imperador D. Pedro II e levaram à proclamação do novo regime político. Entre estes elementos podem ser destacados: a perda progressiva do prestigio da monarquia brasileira; a crise econômica ligada principalmente a muitos encargos e a dívida externa provocada pela Guerra do Paraguai; a questão abolicionista, o fi m do tráfico negreiro e a Lei Áurea; a luta pela independência religiosa da Igreja Católica frente à prática de dependência mantida pelo Império (questão religiosa); a questão militar; e a circulação de novas ideias republicanas e positivistas. Deste modo, o Brasil passou a implantar, daquele momento histórico em diante, uma forma de governo em que o chefe do Estado seria eleito pelos cidadãos ou pelos seus representantes, a fi m de cuidar do interesse de todos os brasileiros. 

Tal forma de governo não deixa de ser um desafio, tanto para o próprio chefe do Estado como para os representantes do povo. A res publica (coisa pública), cuja última e mais alta finalidade é servir ao bem-estar de todos os cidadãos, sempre correu o risco de se diluir em função dos privilégios próprios, esquecendo-se dos demais cidadãos ou fazendo deles objetos de manipulação política. 

Em contraposição ao conceito de res publica, cunhou-se também outro, pejorativo: a república de bananas. Ele é normalmente aplicado a um país pequeno, economicamente dependente do capital exterior, e onde, de maneira generalizada, há um desrespeito pelas leis e pelo interesse público, e onde reina caos e corrupção. 

A comemoração do 127º aniversário da Proclamação da República do Brasil não pode ser simplesmente mais um feriado nacional, mas antes de tudo, um convite a todos os que habitam a Terra Brasilis, a fazer esforços redobrados para que o Brasil, de fato “Seja o nosso País triunfante, livre terra de livres irmãos!”, e que jamais lhe seja aplicado o pejorativo conceito de república de bananas.

domingo, 13 de novembro de 2016

FESTA ANOS 60 a 90

Os preparativos para a maior festa do ano estão a todo vapor! E você já preparou o seu traje temático? Já ensaiou os passos das músicas que marcaram as décadas de 60 a 90? Se sim, ótimo! Se não, teremos dançarinos e dançarinas profissionais pra facilitar! Esse ano terá também um palco especialmente montado para tirar fotografias divertidas. Uma diversão a mais! 

As três atrações já estão confirmadas: Edson Cerqueira, Beto Narchi, NilBrazil. Acontecerá a partir das 20h, no dia 26 de novembro, e como é para toda a família, crianças e adolescentes até 15 anos não pagam, porém somente acompanhadas de adultos. 

Então, se não adquiriu o seu ingresso, corra que ainda dá tempo! 

Vendas na secretaria da Paróquia e no Clube Espanhol. Maiores informações: 3235-5614.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Grande Bingo - Comunidade Coração de Maria



Encerramento do Ano Santo da Misericórdia

O Ano Santo da Misericórdia foi iniciado em 8 de dezembro de 2015, com a celebração em homenagem aos 50 anos do final do Concílio Vaticano II. Esse rico período teve seu marco inicial na Arquidiocese de Salvador, no dia 13 de dezembro do mesmo ano, com a abertura da Porta da Misericórdia, na Basílica do Senhor do Bonfim e irá até o dia 20 de novembro, na Festa de Cristo Rei. 

 No dia 12 de novembro acontecerá a Vigília em agradecimento pelo término do Ano Santo em todas as paróquias da Arquidiocese, iniciando e encerrando em horários que possibilitem ao fiel chegar ao Largo de Roma às 5h e caminhar até o Santuário do Senhor do Bonfim para participar da Missa às 6h. 

Os que desejarem poderão participar da vigília na Igreja do Bonfim, no Santuário de Irmã Dulce ou em outras paróquias da Forania 4, Cidade Baixa. Já no dia 13 de novembro será celebrada a Santa Missa de encerramento do Ano Santo e ritual para fechar a Porta Santa na Basílica Santuário do Senhor do Bonfim.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Editorial - Jornal O Ressuscitado - Novembro 2016

Meus amados leitores e leitoras do Jornal “O Ressuscitado”, breves reflexões para este mês, pois novembro é tempo propício para pensar e fazer revisão de vida... 
Não há melhor maneira disto acontecer que buscar viver o chamando à santidade, a exemplo de tantos santos e santas que doaram as suas vidas em prol da causa de Deus. Nela repousa toda a nossa esperança, acreditemos neste projeto de amor para nossa vida. 
O Espírito Santo nos dá a certeza de que todo aquele que foi dado ao Filho, através do Pai, estará em Sua glória. Nossos pais, amigos, cônjuges, filhos e todos que foram entregues ao Filho estão com Ele, numa vida melhor e plena, como nos afirma o Evangelho: “Pois esta é a vontade do meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e nele crê, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6,40). 
Gentileza gera gentileza”, o momento de fazer algo pelo irmão é agora, assim sejamos gentis e dediquemos mais amor e perdão a todos que convivemos. Amemos intensamente no amor misericordioso do Pai. 
Rezemos por nosso País, para que não seja simples República no papel e o povo sofrendo, sem dignidade e sem vida, com os grandes interesses subjetivos e capitalistas. Aquele que ama, assim, como Jesus, importa-se com seus irmãos e irmãs menos favorecidos e fica menos preso ao legalismo, que aprisiona a alma. 
Neste Ano da Misericórdia, seguimos o exemplo do Pai misericordioso, que pede para não julgar e não condenar, mas perdoar e dar amor e perdão sem medida (Lc 6,37-38). Sim, esta é a proposta incansável de amor: viver o exemplo misericordioso do Pai em todas as relações da nossa vida. 

“Acima d’Ele havia um letreiro: ‘Este é o Rei dos Judeus’”(Lc 23,38). Será que estamos colocando Jesus em Seu verdadeiro lugar, como Rei e Senhor, em nossa vida? Até que ponto O assumimos em todas as nossas realidades? A medida que O pusermos em nossa vida, ela será mudada para melhor. Acredite e busque- O sempre, a fi m de torná-Lo amado e conhecido. Ele é o seu, o meu, o nosso Rei e, Rei da glória! 
Portanto, vivamos novembro: Todos os Santos, Finados, Dia da Gentileza, Proclamação da República, Encerramento do Ano da Misericórdia e Cristo Rei, dentre outras datas, nos fazem proposta de sermos seres humanos melhores para bem servir a Deus. Assim como nossa Mãe Maria, que serviu ao Seu projeto de amor e vida. 
Ela, no título de Nossa Senhora Aparecida nos visitará em 06 e 07 de novembro, a ela recorramos para que em nossas fraquezas e imperfeições, interceda por nós junto a Jesus. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!
 Pe. Krzysztof Przychocki, CSsR (Pe. Cristóvão)

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Brechó da Pastoral Social

A Pastoral Social da Paróquia Ressurreição do Senhor informa que nos dias 11 e 12 de novembro realizará mais um brechó. Inicia na sexta-feira (18h às 21h) e continua no sábado (9h às 12h). 

Lembramos que é o último brechó deste ano e esperamos contar, mais uma vez, com a colaboração dos paroquianos no envio de roupas, calçados e acessórios (feminino, masculino e infantil) para o sucesso do mesmo. 

Não se esqueçam do nosso Natal Solidário que se aproxima! Contamos com a sua colaboração no envio de alimentos não perecíveis para formarmos as cestas básicas. 

Que Deus os abençoe e desde já a Pastoral Social agradece!

Dedicação à Basílica de Latrão

Uma solenidade litúrgica especial, no dia 9 de novembro, comemora a dedicação à Basílica de Latrão. Esta é considerada a igreja-mãe de todas as igrejas católicas, por ser a catedral do bispo de Roma, isto é o Papa patriarca do Ocidente. 
A Basílica tem um significado muito especial para a cristandade: lá foram celebrados os cinco Concílios Ecumênicos. Ela tem esse nome porque foi construída m terreno “dei Laterani”, ou seja, doado pela família Laterani, entre os anos de 314 e 335.
O terreno foi herdado pela mulher de Constantino, o Imperador Romano, que o doou ao Papa Melquíades. Diz a tradição da Santa Igreja que o aniversário de sua Dedicação, celebrado originalmente só em Roma, comemora-se em todas as comunidades do rito romano, pois a Basílica de Latrão é a Mãe de todas as Igrejas católicas do mundo

A Basílica do Latrão tem como padroeiro principal o Santíssimo Salvador, e como dois co-patronos, São João Batista, celebrado a 24 de junho e São João Evangelista, celebrado a 27 de dezembro. Fonte: Site Catequisar

Jornal O Ressuscitado - Novembro 2016

Entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro, a Paróquia Ressurreição do Senhor acolheu a Visita Pastoral do bispo auxiliar Dom Estevam dos Santos Silva Filho, que conheceu um pouco mais as atividades desenvolvidas na Paróquia de Ondina e ainda participou de uma série de compromissos, incluindo atividades religiosas e administrativas. 

Nesta edição, confira detalhes da visita que encantou a todos, vendo como foi marcante a presença amorosa de Dom Estevam nas comunidades, partilhando seus ensinamentos e atenção. Já em novembro, além dos dias dedicados a todos os santos e aos finados, o destaque fica para atividades especiais, como a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida e o encerramento do Ano Santo da Misericórdia. Esses e muitos outros assuntos estão detalhados ao longo do jornal. 

Uma boa e santa leitura, com as bênçãos de Deus e o amor de Maria!